Procon multa banco de Imbituba
Matéria via DS / Atualizado dia 10-08-2018

A demora para o atendimento nos caixas dos bancos de Imbituba originou, nos últimos dias, dezenas de reclamações de consumidores. Através de denúncias telefônicas, os fiscais do Procon foram alertados sobre o caso. Por conta disso, a diretoria do órgão determinou uma fiscalização em todas as agências do município, na quarta-feira.

Durante a fiscalização, os agentes foram informados pelos usuários que, em alguns dias da semana, a demora dos caixas passou de duas horas. O maior número de reclamações foi com relação ao atendimento no Bradesco. De acordo com o Procon, a agência é reincidente neste caso.

Em abril, o banco foi multado, e novamente será autuado. As multas variam entre R$ 3,3 mil e R$ 33 mil, de acordo com a Unidade Fiscal do Município (UFMs). Nas outras agências bancárias de Imbituba (Caixa Econômica Federal, Banco do Brasil e Itaú), o atendimento estava dentro da normalidade.

“O Procon orienta que, nesses casos de muita demora na fila dos caixas, o consumidor pegue a sua senha e, ao ser atendido, peça que o atendente carimbe e assine a senha. Com o documento, que terá os horários de chegada e de atendimento, o usuário poderá vir ao Procon e registrar a sua reclamação”, orientou a diretora do órgão, Cristiane Pegorara.

A diretora do Procon de Imbituba disse ainda que muitas pessoas reclamam da demora nas mesas de atendimento dos bancos. Mas, neste caso, a lei não determina um tempo mínimo de espera. “Ali, dependendo do atendimento, realmente pode demorar, porque pode ser uma abertura de conta, um pedido de empréstimo pessoal, ou um financiamento de imóvel. Nestes casos, nem o Procon, nem a legislação municipal mencionam um tempo mínimo de espera”, informou Cristiane Pegorara.



Veja Também
Vasco demite Jorginho após apenas dez partidas
Hercílio Luz terá escolinha de futebol em Capivari

Com a intenção de fortalecer as categorias de base no ano do centenário, o Hercílio Luz oficializou ontem sua primeira escolinha de futebol fora de Tubarão. Ela ficará em Capivari de Baixo, e faz parte de um projeto que pretende levar escolinhas a todas as cidades da região.

O Núcleo Capivari de Baixo, como é chamado pelo clube, funcionará junto da Kapiva Soccer. A empresa é de propriedade da família Stang, e já tem uma escolinha para meninos com idade entre seis e 14 anos em funcionamento há quatro anos. A coordenação e administração são feitas por Ricardo e Lucas Stang.

Com a parceria com o clube de Tubarão, a intenção é que os meninos tenham uma oportunidade a mais, passando a integrar, depois, o time Sub-15 do Hercílio Luz.

De acordo com a diretoria, o projeto é o primeiro passo para o novo ciclo do Hercílio Luz, que quer investir forte nas bases e tornar o clube e a região uma referência na formação de atletas. O treinador do time será o professor Muriel Foizer. 

Para marcar a oficialização da Escolinha Hercílio Luz FC - Núcleo Capivari de Baixo, um jogo amistoso será realizado no dia 18 de agosto, às 11h. Ainda neste ano, a meta é abrir outros núcleos na Amurel. Neste primeiro momento, Pescaria Brava, Gravatal e Laguna são possibilidades.

Criada a semana de humanização do parto
Tubarão Futsal joga hoje com o Concordia