Marcílio anuncia contratação de Waguinho
Matéria via DS / Postado dia 11-07-2018

O Marcílio Dias anunciou ontem seu novo treinador para a disputa da returno do Campeonato Catarinense da Série B. Trata-se de Waguinho Dias, que estava no Tubarão, e que chega com a missão de colocar o Marinheiro de volta à elite do futebol catarinense. 

Wagner Santos de Souza Dias, de 54 anos, atuou como atleta de futebol por equipes como Rio Branco (SP), Mogi Mirim (SP) e Hercílio Luz. Como treinador, atua há mais de dez anos, tendo passado por clubes como Operário (MS), Galícia (BA), União Barbarense (SP), e Velo Clube (SP). Em Santa Catarina, dirigiu o Internacional de Lages e o Tubarão. 

Waguinho Dias vem de bons resultados nos últimos dois anos, quando assumiu o Tubarão e levou a equipe à Série D pelo Campeonato Catarinense de 2017 (6˚ lugar), foi campeão da Copa Santa Catarina 2017, levando o Tubarão à Copa do Brasil, onde chegou na segunda fase em 2018 – eliminado pelo Atlético Paranaense. 

No Campeonato Catarinense 2018, o Tubarão terminou a competição na terceira colocação, atrás apenas dos finalistas Figueirense e Chapecoense. Na Série D do Brasileiro 2018, chegou à terceira fase, perdendo para o São José (RS), que conquistou o acesso. Ainda em 2017, teve rápida passagem pelo Pituaçú Cajazeiras (BA), onde conquistou o acesso à primeira divisão estadual. 

O novo treinador assume o comando da equipe a partir de amanhã. Quem comanda os atletas no jogo desta quarta, diante do Fluminense, na Arena Joinville, às 20h30, é o auxiliar técnico do clube, Carlos Alberto Teco.



Veja Também
Na estreia, Peixe vai reencontrar Waguinho Dias
Evento une idosos de Pescaria Brava
Idosa deixa imóvel e precisa de apoio
Bebê agredida segue em estado grave

A bebê de dois meses que teria sido agredida pelo paicontinua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. 

A menina de Capivari de Baixo passou por cirurgia e, até o fechamento desta edição, seu estado de saúde era considerado grave. O caso aconteceu na terça-feira e foi trazido com exclusividade pelo DS. 

A criança chegou à unidade junto com os pais. Após atendimento, os médicos atestaram que ela tinha afundamento de crânio e hematomas. A polícia e o conselho tutelar foram acionados, pois a desconfiança era que ela tivesse sido agredida. 

Com isso, os pais foram detidos. Após conversa com o delegado responsável pelo caso, Vandilson Moreira da Silva, o homem de 25 anos, pai da criança, foi acusado pela mãe de ser o responsável pelas agressões. Ele alegava que a criança não era filha biológica dele, pois o casal é negro e a criança, branca. 

O pai, suspeito de agredir a bebê, foi preso e segue recluso no Presídio Regional de Tubarão. Já a mãe, foi ouvida e liberada. Ela será investigada por omissão. À polícia, ela afirmou que era ameaçada e agredida pelo marido e que, por isso, não havia o denunciado antes. Esta seria a terceira vez que a bebê foi hospitalizada. Na primeira vez, estava com costelas quebradas. Nos casos anteriores, a família alegava acidentes domésticos.

A Polícia Civil ainda aguarda um laudo pericial para confirmar as agressões. O pai deve responder por maus-tratos e tentativa de homicídio. A polícia teve deferimento da Justiça para o pedido de prisão preventiva.