PM alerta motoristas sobre roubos de veículos
Matéria via DS / Postado dia 11-07-2018

A ocorrência de roubo de veículos estacionados, em que a vítima está dentro do carro, fez com que a polícia emitisse um alerta aos motoristas. Em Tubarão, em menos de 15 dias, pelo menos três casos foram registrados. Em dois deles, os alvos foram pessoas que aguardavam por lanche dentro do automóvel. 

De acordo com o comandante do 5º Batalhão da Polícia Militar (BPM) de Tubarão, o tenente-coronel Silvio Lisboa, quando a vítima está desatenta, dentro do carro parado, acaba sendo um alvo fácil para os criminosos. “Geralmente as pessoas estão distraídas, com o celular, a chave está na ignição e as portas destravadas. Tudo isso facilita a ação do ladrão”, alerta. 

Para evitar o roubo de veículos em circunstâncias semelhantes, o comandante orienta que algumas atitudes dos motoristas e possíveis caroneiros devem ser modificadas. “Primeiro, evite ao máximo ficar dentro do carro: seja aguardando algo ou alguém. Sempre que essa ação for necessária, saia do veículo, trave o mesmo e procure um local para se abrigar”, orienta Lisboa. 

“No caso de estar aguardando lanche, entre no estabelecimento até que o mesmo fique pronto. Percebemos um aumento deste tipo de crime na região e orientamos. Essa orientação não é para causar alerta, mas, sim, para evitar novos casos”, diz o comandante.


Carros são usados em crimes

Ainda conforme o comandante, o roubo tem sido praticado para que os criminosos consigam veículos a fim de usar em outros crimes. “Antes, o alvo eram motoristas que estavam deixando ou adentrando nas garagens das residências. Agora, os ladrões têm usado os carros parados com as vítimas dentro”, fala Lisboa. Ainda conforme o comandante, um dos veículos que foi recentemente roubado acabou usado no assalto à empresa Hipper Freios, em Sangão.



Veja Também
Na estreia, Peixe vai reencontrar Waguinho Dias
Evento une idosos de Pescaria Brava
Idosa deixa imóvel e precisa de apoio
Bebê agredida segue em estado grave

A bebê de dois meses que teria sido agredida pelo paicontinua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. 

A menina de Capivari de Baixo passou por cirurgia e, até o fechamento desta edição, seu estado de saúde era considerado grave. O caso aconteceu na terça-feira e foi trazido com exclusividade pelo DS. 

A criança chegou à unidade junto com os pais. Após atendimento, os médicos atestaram que ela tinha afundamento de crânio e hematomas. A polícia e o conselho tutelar foram acionados, pois a desconfiança era que ela tivesse sido agredida. 

Com isso, os pais foram detidos. Após conversa com o delegado responsável pelo caso, Vandilson Moreira da Silva, o homem de 25 anos, pai da criança, foi acusado pela mãe de ser o responsável pelas agressões. Ele alegava que a criança não era filha biológica dele, pois o casal é negro e a criança, branca. 

O pai, suspeito de agredir a bebê, foi preso e segue recluso no Presídio Regional de Tubarão. Já a mãe, foi ouvida e liberada. Ela será investigada por omissão. À polícia, ela afirmou que era ameaçada e agredida pelo marido e que, por isso, não havia o denunciado antes. Esta seria a terceira vez que a bebê foi hospitalizada. Na primeira vez, estava com costelas quebradas. Nos casos anteriores, a família alegava acidentes domésticos.

A Polícia Civil ainda aguarda um laudo pericial para confirmar as agressões. O pai deve responder por maus-tratos e tentativa de homicídio. A polícia teve deferimento da Justiça para o pedido de prisão preventiva.