Peter correrá de Porto Alegre a Tubarão
Matéria via DS / Postado dia 16-05-2018

O tubaronense Peter Corrêa de Souza está entre os 40 atletas que vão participar da Ultramaratona 1.000 km Brasil, no mês de setembro, na cidade de Paulo de Frontin, no Rio de Janeiro. Antes, porém, o ultramaratonista pretende pôr à prova condicionamento físico e estratégias num teste e tanto, correndo de Porto Alegre a Tubarão.

“A preparação para a ultramaratona exige alguns treinos específicos, como esse que vou fazer vindo de Porto Alegre. Será uma distância de aproximadamente 330 quilômetros, em um treino dividido em três dias”, conta Peter, que pretende colocar o desafio em prática no fim desse mês.

O primeiro trajeto vai ser feito entre a capital gaúcha e a cidade de Osório, percorrendo uma distância em torno de 109 quilômetros. Depois, Peter parte rumo a Passo de Torres, com mais cerca de 110 quilômetros. Na última etapa do treino, ele completa os últimos 110 quilômetros do teste entre Passo de Torres e Tubarão.

“É extremo, mas tem que ser assim, até porque lá na ultramaratona vou precisar correr no mínimo 100 quilômetros por dia. Vai ser um grande desgaste”, comenta Peter Corrêa.

Esta não vai ser a primeira vez que o corredor pega a estrada a fim de se preparar para uma ultramaratona. Em novembro do ano passado, ele completou o trajeto entre Florianópolis e Tubarão, de cerca de 180 quilômetros, como uma espécie de teste para a Ultramaratona Extremo-Sul. Na ocasião, o treinamento deu certo: Peter terminou a Extremo-Sul no segundo lugar de sua categoria.

Agora, a preparação é mais intensa. Além do teste entre Porto Alegre e Tubarão, o ultramaratonista tem feito dois treinos diários de musculação e um de corrida. “Estou fazendo uma média de 200 quilômetros por semana”, conta.


Desafio de elite

O tamanho da dedicação tem a ver com a grandeza do desafio e do evento. “Será a primeira ultramaratona de mil quilômetros da América do Sul, reunindo apenas atletas de elite. Estou muito feliz por ter conseguido entrar nesse desafio tão extremo”, comenta o atleta.

A Ultramaratona 1.000 km Brasil ocorrerá entre 21 e 30 de setembro. Até lá, além de treinar, Peter Corrêa também busca apoio para financiar a participação na disputa. “Serão dez dias de prova, mais a viagem, um gasto bem elevado”, diz.

Apesar das dificuldades, o ultramaratonista mantém boas expectativas. “A meta principal é concluir os mil quilômetros. Mas acredito que possa superá-la e voltar do Rio de Janeiro com um troféu, o que é o meu sonho”, revela Peter.



Veja Também
Tubarão busca adaptação a gramado sintético
Grupo disputa provas de atletismo

Andriele Raiana Zander, Tayra de Lima Luciano, Ellen Fernandes Anfilóquio, Beatriz Rodrigues Bianco e Morgana Matias da Silva, acompanhadas do professor Jemerson Fernandes, seguem hoje para Bragança Paulista, em São Paulo. O grupo é de São Ludgero e vai disputar o Campeonato Brasileiro Caixa de Atletismo Sub-20. O retorno acontece no dia 25 de junho.

A equipe de São Ludgero disputará a prova dos 100 e 200 metros rasos, salto em distância, salto triplo, salto com vara, salto em altura, revezamento 4x100 e revezamento 4x400. O professor Jemerson Fernandes explica que bons resultados na competição poderão garantir bolsa atleta para 2019. “As atletas estão treinando forte, estão focadas e felizes com o apoio da prefeitura de São Ludgero”, enfatiza. 

Ele diz que todos os atletas da Escola Municipal de Atletismo estão cientes da carência de recursos públicos. “Sabemos do esforço que São Ludgero está fazendo para garantir a participação das atletas”, ressalta.

Gravatal tem evento de biodanza

Segue até domingo, em Gravatal, o sétimo Encontro de Ação Social e Biodanza e quarto Encontro de Educação Biocêntrica. O evento trará facilitadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Nordeste, Uruguai, Argentina, Chile, Portugal, no salão comunitário ao lado da igreja, em Termas do Gravatal.

Este evento tem o propósito de qualificar profissionais das áreas da educação, assistência social, turismo, saúde e estudantes para práticas e vivências em ações sociais pela dinâmica da Biodança e Educação Biocêntrica. O encontro é itinerante, acontece a cada dois anos, e já ocorreu em Porto Alegre, Córdoba (Argentina) e Gravatal. Esta é a terceira edição no município catarinense.

Empresário Nidal deve ter alta em breve