Leite humano doado pode salvar vidas
Matéria via DS / Postado dia 16-05-2018

No próximo sábado é o Dia Nacional de Doação de Leite Humano. Além dessa data, Santa Catarina tem também a Semana Estadual de Doação de Leite Humano. A finalidade das duas datas busca sensibilizar a população para a crescente demanda por leite humano como forma de garantir a sobrevivência de bebês prematuros internados em UTI neonatais, cujas mães não conseguem suprir as necessidades dos filhos.

Em Tubarão, o Banco de Leite Humano existe desde o ano 2000, no Hospital Nossa Senhora da Conceição, e foi responsável pelo título de Hospital Amigo da Criança, conquistado pelo HNSC. 

De acordo com Katiane Baschirotto Dorigon Coral, coordenadora do Centro Materno Infantil do HNSC, o estoque hoje no banco atende à demanda, porém mais doações são sempre bem-vindas. “Não está faltando, mas também não está sobrando. Hoje, atendemos em média dez bebês por dia com o leite humano doado. Isso salva a vida deles”, destaca. “Temos aproximadamente 50 doadoras cadastradas”, pontua.

Para Carla Antônio Vieira, mãe de um bebê que está recebendo leite humano, o trabalho do banco de leite e a doação 
realizada por outras mães é muito importante. “Está fazendo o papel que eu não estou podendo, porque eu não tenho leite e esta doação está permitindo que meu bebê receba as proteínas para poder crescer. Eu sou muito grata. Porque se não fosse o leite que ele recebeu, ele não estaria ganhando peso. Meu filho nasceu de 35 semanas e com apenas 1,9 kg. Que as doadoras continuem doando, porque ajudam muitas crianças”, conclui a mãe.


Como ser doadora

Para ser uma doadora, a mãe precisa ter leite suficiente para seu bebê e para ser doado. Então, é feito um cadastro, no qual são avaliadas as condições de saúde da doadora e é entregue o material - que inclui toca, máscara e frasco de vidro esterelizado - , para ser feita a coleta em casa. Depois de coletado o leite, é preciso congelá-lo, e então a mãe pode levá-lo ao hospital ou um funcionário do setor busca diretamente na casa da doadora.



Veja Também
PRF faz escolta e orienta motoristas
Jogos são adiados por causa de greve

Os reflexos da greve dos caminhoneiros fizeram com que a Federação Catarinense de Futebol (FCF) adiasse jogos das categorias de base da Série A do Campeonato Catarinense. Ao todo, são dez partidas que tiveram nova data por causa “dos inúmeros transtornos ocasionados em virtude da greve geral dos caminhoneiros no país”, conforme o comunicado da entidade. 

O departamento de competições da entidade remarcou os duelos de fim de semana para o meio da semana, na terça ou quarta-feira. Foram quatro partidas da categoria infantil e outras quatro da juvenil (os duelos ocorrem um em seguida do outro), válidas pela quarta rodada primeira fase. Previstos para este sábado, serão disputados na quarta-feira.

Já na categoria júnior, dois jogos dos três da segunda rodada do returno foram alterados. Tubarão x Avaí e Figueirense x Joinville estavam marcados para sexta-feira e foram remarcados para terça. O duelo entre Criciúma e Chapecoense foi o único mantido, porque a delegação do Verdão do Oeste já está no Sul de Santa Catarina para a partida.

Hercílio Luz

Em comum acordo com os times participantes, o departamento de competições da Federação Catarinense de Futebol adiou as partidas das três competições das categorias de base do Campeonato Catarinense Série A 2018. O Hercílio Luz participa das categorias Infantil (Sub-15) e Juvenil (Sub-17), cujos times entrariam em campo neste sábado, contra o Guarani de Palhoça, no Estádio Renato Silveira, pela 4ª rodada da 1ª Fase. Em função da greve dos caminhoneiros, as disputas foram reagendadas para quarta-feira. Na segunda-feira (28), a FCF e a diretoria dos times participantes reavaliarão as condições e confirmarão as partidas. Caso seja necessário, uma nova data poderá ser marcada. Na sexta-feira, os dois times treinaram normalmente no Aníbal Costa. No Infantil, o time do Leão do Sul ocupa a 9ª posição, enquanto no Juvenil a equipe está em 8º lugar.

Peixe encerra fase contra o Cianorte
Entrevista: “a cidade está em obras”, diz prefeito Joares