Mulher irá responder por cárcere privado
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 13-03-2018

Uma mulher de 66 anos acusada de manter o companheiro trancado em casa há pelo menos dois meses, em Tubarão, deverá responder por cárcere privado. O caso foi flagrado no domingo, por um dos filhos da vítima de 78 anos. O casal morava no bairro Morrotes e o idoso de 78 anos foi liberado depois que a Polícia Militar (PM) esteve no local. Segundo a polícia, há dias o filho tentava contato com o pai, mas a mulher impedia. 

Quando a PM chegou, conforme boletim policial, conseguiu falar com o idoso pela janela, pois a porta estava trancada. Ao ser resgatado, ele disse que não se alimentava direito, a não ser quando o vizinho alcançava algo pela janela, e que a companheira não o deixava sair nem para buscar a aposentadoria. Ele prestou depoimento e foi para Laguna, viver com um dos filhos.

Na delegacia, a mulher demonstrou confusão ao relatar os fatos, o que chamou a atenção da delegada Jucinês Dilcinéia Ferreira, que atendeu ao caso e instaurou o inquérito policial. Na casa, os policiais encontraram uma bolsa com mais de R$ 6,4 mil, dinheiro que a acusada mantinha ao ter acesso ao benefício do idoso. Dentro de casa  foi encontrada também uma grande quantidade de lixo espalhado pelos cômodos, e foi constatado que o idoso vivia em condições precárias.

Na delegacia, segundo a delegada, a mulher foi ouvida, mas não foi lavrado o flagrante. “Não havia como encaminhá-la ao presídio, pois apresentava problemas psíquicos. Assim, o inquérito foi instaurado e ela vai responder por cárcere privado”, informa a delegada, que também optou por solicitar uma avaliação psicológica da mulher.

Segundo Jucinês, apurou-se que ambos tinham uma relação conturbada e a mulher se apresentou agressiva. O caso agora está sob os cuidados da Delegacia de Proteção à Criança, Adolescente, Mulher e Idoso  (Dpcami) de Tubarão.



Veja Também
Vasco demite Jorginho após apenas dez partidas
Hercílio Luz terá escolinha de futebol em Capivari

Com a intenção de fortalecer as categorias de base no ano do centenário, o Hercílio Luz oficializou ontem sua primeira escolinha de futebol fora de Tubarão. Ela ficará em Capivari de Baixo, e faz parte de um projeto que pretende levar escolinhas a todas as cidades da região.

O Núcleo Capivari de Baixo, como é chamado pelo clube, funcionará junto da Kapiva Soccer. A empresa é de propriedade da família Stang, e já tem uma escolinha para meninos com idade entre seis e 14 anos em funcionamento há quatro anos. A coordenação e administração são feitas por Ricardo e Lucas Stang.

Com a parceria com o clube de Tubarão, a intenção é que os meninos tenham uma oportunidade a mais, passando a integrar, depois, o time Sub-15 do Hercílio Luz.

De acordo com a diretoria, o projeto é o primeiro passo para o novo ciclo do Hercílio Luz, que quer investir forte nas bases e tornar o clube e a região uma referência na formação de atletas. O treinador do time será o professor Muriel Foizer. 

Para marcar a oficialização da Escolinha Hercílio Luz FC - Núcleo Capivari de Baixo, um jogo amistoso será realizado no dia 18 de agosto, às 11h. Ainda neste ano, a meta é abrir outros núcleos na Amurel. Neste primeiro momento, Pescaria Brava, Gravatal e Laguna são possibilidades.

Criada a semana de humanização do parto
Tubarão Futsal joga hoje com o Concordia