Sem obras, estrada que dá acesso à Serra do Corvo Branco está comprometida
Matéria via Fotos NSC TV / Postado dia 12-02-2018

 

A estrada que dá acesso a um dos locais mais belos do estado, a Serra do Corvo Branco, está comprometida por causa dos buracos e obstáculos. Melhorias no local começaram em 2014, mas pararam em 2015 por problemas no projeto. O consórcio que venceu a licitação de R$ 36 milhões abandonou os trabalhos, que nunca foram retomados.

Foto: Reprodução / NSC TV

O problema está nos 9,7 quilômetros em Urubici. Desde que as obras pararam os buracos aumentaram, as barreiras caíram e a Serra do Corvo Branco foi ficando cada vez mais perigosa. O trajeto nas curvas sinuosas fica ainda mais perigoso. “Transtorno, né. Caminhão estraga caminhão, há risco de acidente. Sempre agora que a safra é aqui em cima, sempre esse transtorno”, disse Eduardo Vozz, motorista.

O Deinfra (Departamento Estadual de Infraestrutura) diz que oficialmente esse trecho da SC-370 está interditado. A rodovia liga a região serrana ao litoral catarinense, e é o caminho mais curto pra escoar a produção de hortaliças, frutas e leite, por isso muitos preferem correr o risco.

“Alguns obstáculos lá que são perigosos, não tem guard-rail, pra proteger pra não cair. Hoje tá bem abandonado”, disse Kleber Vieira, fruticultor. Ele falou ainda que essa é a principal rota para escoar a produção. “Essa aqui eu levo 55 quilômetros e a outra vou levar 190 quilômetros”, explicou.

O novo projeto para revitalização da rodovia tem prazo para ficar pronto no próximo mês. Para o início da obra, porém, não há previsão. Enquanto isso quem precisa continua na espera. “Faz tempo, faz muito tempo, muitos anos…. Não sei quando que vão terminar, mas decerto um dia nós passaremos direto na estrada boa”, disse o motorista Silvio Boing.

Com informações do site G1 SC

 



Veja Também
Arma é apreendida dentro de veículo após abordagem em festa
Karateca tubaronense disputa Sul-Americano

Ontem, Nícolas de Souza viajou mais uma vez para defender as cores do país em uma competição internacional. O jovem karateca disputa pelo terceiro ano consecutivo o Sul-Americano da modalidade com a Seleção Brasileira, e acumula ótimos desempenhos, além de experiências muito importantes.

Aos 12 anos, Nícolas garantiu a vaga com a idade mínima para fazer parte da seleção e ainda comemorou o título de campeão. Aos 13, mais uma vez representando o Brasil na competição, foi o vice-campeão de sua categoria. Agora, com 14, segue mais uma vez em busca do pódio.

“É com muito orgulho que tenho a honra de poder representar meu país em mais um evento internacional. Estou muito feliz, pois é o meu terceiro ano consecutivo na Seleção Brasileira. Treinei muito e estou preparado para fazer o meu melhor”, revela.

“Aproveito para agradecer o apoio e a torcida de todos que estão sempre comigo. Sem a participação de todos os envolvidos, isso não seria possível”, ressalta Nícolas.

O Sul-Americano ocorre de hoje até domingo, em Guayaquil, no Equador, e reúne atletas nas disputas das categorias Sub-14, Cadete, Júnior, Sub-21 e Sênior. “As expectativas para este campeonato são boas, porém disputo uma categoria diferente e pode ter sempre surpresas. No entanto, darei meu máximo para representar bem meu país em mais um campeonato deste nível”, finaliza Nícolas.

Mulher precisa de ajuda para tratamento de câncer

A dona de casa Mércia Carvalho, de Gravatal, está precisando de ajuda. Com câncer no fígado e sem condições financeiras para arcar com o tratamento, ela precisa da colaboração de todos para continuar vivendo. O marido, Genésio, precisou parar de trabalhar para ajudar a esposa em seu tratamento.

Uma rede de solidariedade se formou nas redes sociais para tentar minimizar a dor de Mércia e sua família. O marido está afastado do trabalho há 14 meses, em busca da cura para sua esposa, e para ajudá-la em tudo o que precisa, já que a doença está em um estágio avançado. 

Mércia precisa tomar vitaminas e medicamentos importados contra o câncer, e não possui condições financeiras. Amigos da família contam que ela já ficou dois meses sem tomar os medicamentos, por não ter como arcar com estes custos. 

Quem desejar ajudar, pode fazer um depósito de qualquer valor. Os dados para depósito são: Banco do Brasil, agência 2089-3, conta 14048-1, em nome de Genésio Carvalho. Para entrar em contato, o telefone de Genésio é (48) 99697-8562.

Cursos gratuitos levam cultura a Tubarão