Filme “Extraordinário” chega ao Cine Show
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 07-12-2017

Aqueles que gostam de viver fortes emoções no cinema terão um prato cheio a partir de hoje. Estreia no Cine Show do Farol Shopping o filme “Extraordinário”, um dos mais esperados do ano. O filme é uma adaptação do livro que fez muito sucesso em vários países do mundo.

No roteiro do drama, Auggie Pullman (Jacob Tremblay) é um garoto que nasceu com uma deformação facial, o que fez com que passasse por 27 cirurgias plásticas. Aos dez anos, ele pela primeira vez frequentará uma escola regular, como qualquer outra criança. Lá, precisa lidar com a sensação constante de ser sempre observado e avaliado por todos à sua volta.

“Extraordinário” será exibido nos seguintes horários: 14h10, 16h25, 18h45 e 19h (dublado), além de 21h05 (legendado). A classificação é dez anos.

Outros sucessos seguem em cartaz no Cine Show: “Pai Em Dose Dupla 2”, “Jogos Mortais: Jigsaw”, “Assassinato no Expresso do Oriente”, “Liga da Justiça” e “A Estrela de Belém”.

Desconto

O assinante Diário do Sul tem desconto para assistir aos filmes no Farol Shopping. E ganha desconto de 50% todos os dias. Além disso, pode levar um acompanhante, que pagará meia-entrada para curtir os filmes que estão sendo exibidos na telona. Para o desconto, basta o assinante apresentar o Cartão DS.



Veja Também
Na estreia, Peixe vai reencontrar Waguinho Dias
Evento une idosos de Pescaria Brava
Idosa deixa imóvel e precisa de apoio
Bebê agredida segue em estado grave

A bebê de dois meses que teria sido agredida pelo paicontinua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. 

A menina de Capivari de Baixo passou por cirurgia e, até o fechamento desta edição, seu estado de saúde era considerado grave. O caso aconteceu na terça-feira e foi trazido com exclusividade pelo DS. 

A criança chegou à unidade junto com os pais. Após atendimento, os médicos atestaram que ela tinha afundamento de crânio e hematomas. A polícia e o conselho tutelar foram acionados, pois a desconfiança era que ela tivesse sido agredida. 

Com isso, os pais foram detidos. Após conversa com o delegado responsável pelo caso, Vandilson Moreira da Silva, o homem de 25 anos, pai da criança, foi acusado pela mãe de ser o responsável pelas agressões. Ele alegava que a criança não era filha biológica dele, pois o casal é negro e a criança, branca. 

O pai, suspeito de agredir a bebê, foi preso e segue recluso no Presídio Regional de Tubarão. Já a mãe, foi ouvida e liberada. Ela será investigada por omissão. À polícia, ela afirmou que era ameaçada e agredida pelo marido e que, por isso, não havia o denunciado antes. Esta seria a terceira vez que a bebê foi hospitalizada. Na primeira vez, estava com costelas quebradas. Nos casos anteriores, a família alegava acidentes domésticos.

A Polícia Civil ainda aguarda um laudo pericial para confirmar as agressões. O pai deve responder por maus-tratos e tentativa de homicídio. A polícia teve deferimento da Justiça para o pedido de prisão preventiva.