Daniel Costa é o novo reforço do Peixe
Matéria via CAT / Postado dia 07-12-2017

Depois de levantar a taça da Copa Santa Catarina, os atletas do Peixe se reapresentaram na Vila nesta quarta-feira. Agora, o foco da equipe é a temporada de 2018, que terá um calendário recheado. Serão quatro competições em disputa: Campeonato Catarinense, Copa do Brasil, Série D e Copa Santa Catarina. E o elenco para o próximo ano já tem novidades. Um dos destaques no primeiro semestre, Daniel Costa está de volta ao Peixe. 

 

- O Campeonato Catarinense é o segundo mais difícil do país, então é sempre bom quando o elenco ganha jogadores qualificados. O Daniel fez um excelente estadual aqui e agrega ainda mais ao nosso plantel - afirma o zagueiro Jailton.

 

Após grande passagem pelo Tubarão no estadual, o meia retornou ao São Caetano para disputar o segundo semestre, onde foi campeão da Série A2 do Campeonato Paulista. Waguinho Dias também ressaltou a importância da contratação de Daniel Costa.

 

- É um excelente jogador. Nos ajudou muito no Catarinense, foi muito difícil, mas conseguimos traze-lo de volta. Tenho certeza que ele será muito importante novamente - declara o treinador.


Com muitos jogos e pouco tempo de preparação, já que o estadual começa mais cedo no próximo ano em função da Copa do Mundo, os atletas seguem treinando e aprimorando a parte física. A programação até a estreia no Catarinense já está elaborada pela comissão técnica. Os atletas seguem trabalhando até o dia 22 de janeiro. 

 

- Já estamos com o planejamento definido até o início do Catarinense. No dia 16, faremos um teste contra o Caxias, na Serra gaúcha. Também faremos um jogo-treino, no dia 22, contra o nosso sub-20, que vai participar de uma competição muito importante que é a Copa São Paulo. Após a atividade, os atletas estão liberados e se reapresentam em 3 de janeiro. Pretendemos fazer outro jogo-treino antes do início do Catarinense, mas ainda não foi definido - salienta Waguinho.

 

O Peixe termina 2017 com um bom aproveitamento. A equipe ficou na 6ª colocação no Estadual, conquistando a almejada vaga para a Série D. Com o título da Copa SC, ganhou o direito de participar de mais uma competição nacional, a Copa do Brasil. Nas arquibancadas, a torcida também fez bonito. Nos 13 jogos em casa, média de 1.543 torcedores no Domingos Silveira Gonzales.



Veja Também
Na estreia, Peixe vai reencontrar Waguinho Dias
Evento une idosos de Pescaria Brava
Idosa deixa imóvel e precisa de apoio
Bebê agredida segue em estado grave

A bebê de dois meses que teria sido agredida pelo paicontinua na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital Nossa Senhora da Conceição (HNSC), em Tubarão. 

A menina de Capivari de Baixo passou por cirurgia e, até o fechamento desta edição, seu estado de saúde era considerado grave. O caso aconteceu na terça-feira e foi trazido com exclusividade pelo DS. 

A criança chegou à unidade junto com os pais. Após atendimento, os médicos atestaram que ela tinha afundamento de crânio e hematomas. A polícia e o conselho tutelar foram acionados, pois a desconfiança era que ela tivesse sido agredida. 

Com isso, os pais foram detidos. Após conversa com o delegado responsável pelo caso, Vandilson Moreira da Silva, o homem de 25 anos, pai da criança, foi acusado pela mãe de ser o responsável pelas agressões. Ele alegava que a criança não era filha biológica dele, pois o casal é negro e a criança, branca. 

O pai, suspeito de agredir a bebê, foi preso e segue recluso no Presídio Regional de Tubarão. Já a mãe, foi ouvida e liberada. Ela será investigada por omissão. À polícia, ela afirmou que era ameaçada e agredida pelo marido e que, por isso, não havia o denunciado antes. Esta seria a terceira vez que a bebê foi hospitalizada. Na primeira vez, estava com costelas quebradas. Nos casos anteriores, a família alegava acidentes domésticos.

A Polícia Civil ainda aguarda um laudo pericial para confirmar as agressões. O pai deve responder por maus-tratos e tentativa de homicídio. A polícia teve deferimento da Justiça para o pedido de prisão preventiva.