Escola Sem Partido: projeto é debatido em audiência
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 12-08-2017

O projeto de lei 23/2017, que institui o Escola Sem Partido em Tubarão, foi debatido em audiência pública na Arena Multiuso, nesta sexta-feira. 

O debate contou com a participação de professores e comunidade escolar e ocorreram exposições representando as opiniões contrárias e favoráveis ao projeto.

O projeto de lei foi proposto pelo vereador Lucas Esmeraldino. Os expositores favoráveis ao Escola Sem Partido foram o deputado federal Eduardo Bolsonaro, o advogado Miguel Nagib, a psicóloga Marisa Lobo e a professora Ana Caroline Campagnolo.

“O projeto é mais simples do que se fala. É importante ressaltar que não há previsão de crime e também não estamos criando deveres, pois estes já estão na Constituição”, declarou Bolsonaro, um dos ferrenhos defensores.

Falaram contra a implantação os professores doutores Fernando de Araújo Penna (UFF) e Rosângela Pedralli (UFSC) e os professores mestres Vinicius Valença Ribeiro (IFC), Samuel Martins dos Santos (Cesusc) e Marciel Evangelista Catâneo (Unisul). 

Os defensores contrários questionam a própria necessidade do projeto de lei, já que ele aborda questões que já estão na Constituição e que já são cumpridos pelos professores. Além disso, salientam que existem questões de religião e gênero incluídas no projeto.



Veja Também
Chapecoense vence a Ponte Preta e abre vantagem do Z-4
Incêndio atinge granja

Uma granja de manipulação de ração para suínos foi atingida por um incêndio por volta das 23h de sexta-feira. O Corpo de Bombeiros de Braço do Norte foi acionado para atender a ocorrência.
As chamas atingiram cerca de 20 dos 100 metros quadrados do local de manipulação de ração. Foram usados 800 litros de água para combater as chamas.
De acordo com os bombeiros, a estrutura possuía quatro granjas de suínos. Não houve feridos.

Corrida Unimed reúne 500 pessoas
Hercílio Luz vence Camboriú por 2 a 1