Estado entrega ordem de serviço para iluminação
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 19-05-2017

A ordem de serviço para a execução do projeto de iluminação da rodovia Ivane Fretta, em Tubarão, foi entregue.

A informação é do presidente do Deinfra, Wanderley Agostini, durante vistoria na SC-370 e nas obras da rodovia Ivane Fretta, junto com o secretário-executivo da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR), Nilton de Campos.

O objetivo da vistoria foi verificar in loco alguns pedidos feitos pelas comunidades em Tubarão e também em Gravatal. Ele ainda falou sobre a iluminação e as desapropriações da rodovia. Aliás, a obra de aterramento na Ivane Fretta está em 70%.

Segundo Agostini, a obra da rodovia é importante porque vai desafogar uma parte do trânsito do Centro de Tubarão. “O trânsito vai ser desviado. Esse tráfego vai para uma rodovia moderna, em um local de difícil execução de engenharia. Mas a obra não para e terça-feira entreguei a ordem de serviço para a empresa fazer a execução do projeto de iluminação da rodovia”, declara.

De acordo com o presidente do Deinfra, o procurador Marcello José Garcia Costa Filho esteve em audiência com o juiz da 1ª Vara Civil de Tubarão realizando o pedido de consideração em relação à rodovia, devido à importância que tem e aos investimentos que estão sendo feitos.

“Existe apenas uma área ainda na Justiça e agora, depois dessa audiência, esperamos a sensibilidade do juiz para que a empresa tenha liberdade para abrir outros campos de trabalho e avançar ainda mais. Vamos aguardar a manifestação dele”, relata Agostini.

Na SC-370, ele verificou as situações relatadas pela comunidade para que possa intervir e buscar uma solução.



Veja Também
JEC aguarda instalação de geradores na Arena para enfrentar o Tupi esta noite
Criciúma recebe hoje o América-MG com meta de somar os primeiros pontos
Tubarão Futsal enfrenta o Foz Cataratas hoje à noite
Assaltante procurado é preso em Tubarão

Um dos assaltantes mais procurados de Tubarão foi preso ontem à tarde, pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Combate a Furtos e Roubos.

O jovem, de 18 anos, é acusado de ser um dos envolvidos no assalto a uma marcenaria no bairro São Martinho. O crime foi praticado no último dia 5 de maio por quatro pessoas, que levaram do local cerca de R$ 40 mil.

A operação foi deflagrada na manhã de ontem para cumprir mandado de prisão preventiva. De acordo com os policiais, ele é um dos assaltantes mais procurados da Cidade Azul e possui inúmeras passagens por roubo, porte de arma e homicídios.

No assalto à marcenaria, o quarteto efetuou disparos contra funcionários e o proprietário do estabelecimento e o fato foi registrado como latrocínio tentado.

De acordo com o delegado André Crisóstomo, as investigações foram encerradas e os quatro autores do crime já foram identificados. Dois deles já foram capturados e a polícia permanece em busca dos outros dois assaltantes.