Em Brasília, prefeitos relatam tensão
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 19-05-2017

No dia seguinte à divulgação de parte do conteúdo da bombástica delação que envolveu diretamente o presidente Michel Temer, alguns prefeitos da Amurel que estavam em Brasília relataram clima de tensão e de grande expectativa na capital federal.

“Estamos muito preocupados porque isso vai se refletir na nossa economia”, comentou o prefeito de Rio Fortuna, Lindomar Ballmann (PSD). O político e outros prefeitos da região foram a Brasília para a XX Marcha em Defesa dos Municípios.

Ainda segundo Lindomar, ontem à tarde havia grande expectativa para o pronunciamento de Temer, com a possibilidade de que ele anunciasse a renúncia, o que acabou não se confirmando.

Questionado sobre qual seria a melhor saída política para o país neste momento, o prefeito de Rio Fortuna preferiu não arriscar. “Fica difícil tomar uma posição neste momento. Os fatos precisam ser apurados com rapidez. A situação está muito difícil”, analisou.

O prefeito de Rio Fortuna disse que estava voltando para Santa Catarina ontem e demonstrou um sentimento de frustração. “Tínhamos algumas expectativas com essa visita, mas por conta do que aconteceu agora vamos precisar esperar.”

O prefeito de Orleans, Jorge Kock (PMDB), estava no plenário da Câmara dos Deputados no momento em que as notícias sobre a delação da JBS começaram a ser divulgadas, ainda na noite de quarta-feira. Ele contou que a reação dos parlamentares foi imediata e que não demorou para que o local começasse a se esvaziar. “Brasília está fedendo”, declarou o prefeito à rádio Guarujá.

ÍNTEGRA DAS GRAVAÇÕES

A Casa Civil confirmou ontem que o Palácio do Planalto solicitou ao Supremo Tribunal Federal a íntegra das gravações divulgadas na noite de quarta-feira. De acordo com assessores do Planalto, o material solicitado serviu de base para o pronunciamento feito pelo presidente da República.


Momento é de cautela

O governador Raimundo Colombo (PSD) comentou a crise política ontem no Rio de Janeiro, onde estava participando de fórum que discute a recessão e a crise estadual e da infraestrutura. “Ter cautela neste momento é importante, tem que esperar o posicionamento do presidente, ver as ações e pensar no Brasil. O Brasil estava se arrumando, a gente sentia isso no dia a dia. Agora é torcer pela melhor posição”, afirma Colombo.



Veja Também
Criciúma sai na frente, mas cede empate ao Oeste no Heriberto Hülse
Chapecoense surpreende fora de casa e vence o Palmeiras
Unisul lança programa nesta semana com diversos eventos

Entre hoje e o próximo sábado, a Unisul lança o Programa Unisul de Educação em Direitos Humanos e Educação das Relações Étnico-Raciais. Para marcar o lançamento institucional, os campi produziram uma programação com eventos diversos: exposições, palestras, mostras, entre outros. A programação é aberta ao público externo e a entrada é gratuita.
Atuando na promoção da democracia, da cidadania e dos direitos humanos, o programa, por meio de projetos, pesquisas e campanhas comunitárias, constrói e dissemina a cultura de respeito aos direitos humanos e das relações étnico-raciais, formando cidadãos para uma sociedade livre, democrática e de respeito às diferenças étnica, cultural, religiosa, de gênero, de orientação sexual e de opção política. “Este programa aproxima ainda mais a Unisul da comunidade externa, com uma educação que efetivamente contribui para a melhoria da vida em sociedade”, destaca o reitor da Unisul, professor Mauri Luiz Heerdt.
O movimento se efetiva por meio de ações desenvolvidas no âmbito do ensino, da pesquisa, da extensão e da gestão universitária. Estas ações são integradas, porém descentralizadas no âmbito das direções e gerências dos campi, promovendo a transversalidade dos temas do programa na universidade. Assim como a educação, o programa também é um processo dinâmico, em permanente construção, e está aberto a reflexões, debates e reformulações.

Jovem de 23 anos é atingido por tiros em Treze de Maio

Um jovem de 23 anos foi atingido por sete tiros durante tentativa de homicício. O crime ocorreu na madrugada de sábado, em Treze de Maio, na estrada geral da comunidade de São João de Urussanga Baixa.
De acordo com a polícia, o jovem foi encaminhado ao hospital de Treze de Maio por volta das 5h, sendo transferido, em seguida, para o Hospital Nossa Senhora da Conceição, em Tubarão, em virtude dos ferimentos graves. O jovem foi atingido na cabeça, braço e tórax (costas). 
Segundo familiares, ele estava retornando para casa de motocicleta quando foi atingido pelos disparos. A motivação do crime ainda é desconhecida e investigada pela polícia, que está também buscando informações sobre os suspeitos.
Até o fechamento desta edição, a vítima seguia internada e seu estado de saúde permanecia o mesmo.