Área Azul ainda está em estudo pela PMT
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 20-04-2017

Desde que foi cancelada a assinatura do contrato com a empresa que iria gerir o sistema rotativo em Tubarão, no dia 4 de abril, a prefeitura tem avaliado as melhores formas de resolver o problema. Um posicionamento, no entanto, só será dado em maio, quando vence o prazo de 30 dias.

De acordo com o vice-prefeito e secretário de Gestão, Caio Tokarski, desde que foi anunciada a suspensão a administração municipal tem buscado a melhor solução para a Área Azul.

“Estamos trabalhando incansavelmente na elaboração da licitação. Quando vencer o prazo de 30 dias, desde a suspensão da assinatura, o prefeito irá anunciar a decisão, ou seja, se iremos licitar ou apresentar alguma outra opção”, afirma.

No dia 4 deste mês, a prefeitura voltou atrás na decisão de contratar uma empresa para gerir o estacionamento rotativo da cidade com dispensa de licitação e adiou o processo. O cancelamento da assinatura do contrato foi anunciado durante o evento que celebraria o acordo, na sede da Amurel, causando surpresa.

O questionamento da legalidade jurídica da dispensa de licitação para este caso foi o principal motivo para o adiamento, já que o contrato de serviço sem processo licitatório só é possível em casos de urgência.

A justificativa de “urgência” para a gestão do estacionamento rotativo foi contestada publicamente por membros do Observatório Social da cidade e de outras entidades representativas. O colunista do DS Milton Alves expôs os riscos da contratação sem licitação.

Na ocasião, representantes da Gold Park Estacionamento, empresa de Joinville que seria contratada, chegaram a falar sobre o modelo que seria implantado em Tubarão antes de o prefeito anunciar o cancelamento do negócio.



Veja Também
Tubarão busca adaptação a gramado sintético
Grupo disputa provas de atletismo

Andriele Raiana Zander, Tayra de Lima Luciano, Ellen Fernandes Anfilóquio, Beatriz Rodrigues Bianco e Morgana Matias da Silva, acompanhadas do professor Jemerson Fernandes, seguem hoje para Bragança Paulista, em São Paulo. O grupo é de São Ludgero e vai disputar o Campeonato Brasileiro Caixa de Atletismo Sub-20. O retorno acontece no dia 25 de junho.

A equipe de São Ludgero disputará a prova dos 100 e 200 metros rasos, salto em distância, salto triplo, salto com vara, salto em altura, revezamento 4x100 e revezamento 4x400. O professor Jemerson Fernandes explica que bons resultados na competição poderão garantir bolsa atleta para 2019. “As atletas estão treinando forte, estão focadas e felizes com o apoio da prefeitura de São Ludgero”, enfatiza. 

Ele diz que todos os atletas da Escola Municipal de Atletismo estão cientes da carência de recursos públicos. “Sabemos do esforço que São Ludgero está fazendo para garantir a participação das atletas”, ressalta.

Gravatal tem evento de biodanza

Segue até domingo, em Gravatal, o sétimo Encontro de Ação Social e Biodanza e quarto Encontro de Educação Biocêntrica. O evento trará facilitadores do Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Paraná, Nordeste, Uruguai, Argentina, Chile, Portugal, no salão comunitário ao lado da igreja, em Termas do Gravatal.

Este evento tem o propósito de qualificar profissionais das áreas da educação, assistência social, turismo, saúde e estudantes para práticas e vivências em ações sociais pela dinâmica da Biodança e Educação Biocêntrica. O encontro é itinerante, acontece a cada dois anos, e já ocorreu em Porto Alegre, Córdoba (Argentina) e Gravatal. Esta é a terceira edição no município catarinense.

Empresário Nidal deve ter alta em breve