Expectativa para a temporada da tainha
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 20-04-2017

A temporada de pesca artesanal da tainha só inicia dia 1º de maio, mas, de acordo com pescadores da Amurel, os cardumes já estão chegando ao litoral. Isso acaba gerando prejuízo, já que a pesca só estará liberada na primeira semana de maio.

“Há cerca de quatro anos, a pesca da tainha era liberada o ano inteiro e isso estava acabando com a espécie. Com o defeso, a cada ano a gente consegue pescar mais. No entanto, os peixes estão vindo mais cedo este ano, mas ainda não podemos pescar e dependemos disso”, lamenta o pescador Mago, do Farol de Santa Marta, em Laguna.

Este ano, a temporada de pesca artesanal da tainha em Santa Catarina irá começar 15 dias antes, ou seja, no dia 1º de maio. “Nossa expectativa é das melhores possíveis. Ano passado, aqui no Farol, foram capturadas cerca de 40 toneladas em um só dia”, conta o pescador.

A expectativa deste ano é capturar mais de 2 mil toneladas de peixe até o fim da safra, que vai até 31 de junho. “Só acho que é pouco tempo para a gente pescar, ainda mais nós, que somos pescadores artesanais que sobrevivemos disso”, ressalta Mago.

O Estado catarinense tem o maior polo pesqueiro do país e emprega mais de 60 mil pessoas.



Veja Também
Com a presença do novo técnico, Chapecoense encara o Atlético-MG
Criciúma é derrotado em casa e fica mais longe do acesso
Mudança de hábito e 11 quilos a menos
Drogas apreendidas são incineradas em Gravatal

Drogas apreendidas nos termos circunstanciados lavrados no segundo semestre de 2016 e primeiro semestre de 2017, em Gravatal, foram incineradas. Os entorpecentes foram queimados na segunda-feira. Os itens são provenientes de 102 termos circunstanciados com apreensões de cigarros de maconha, comprimidos de ecstasy e petecas de cocaína.

A droga estava lacrada em invólucros. A incineração foi autorizada pelo juízo da comarca de Armazém e foi realizada pelo cabo Cléber Eing e acompanhada pelo comandante da 2ª Companhia PM de Gravatal, capitão Maycon Prudêncio Joaquim.