Expectativa para a temporada da tainha
Matéria via Diário do Sul / Postado dia 20-04-2017

A temporada de pesca artesanal da tainha só inicia dia 1º de maio, mas, de acordo com pescadores da Amurel, os cardumes já estão chegando ao litoral. Isso acaba gerando prejuízo, já que a pesca só estará liberada na primeira semana de maio.

“Há cerca de quatro anos, a pesca da tainha era liberada o ano inteiro e isso estava acabando com a espécie. Com o defeso, a cada ano a gente consegue pescar mais. No entanto, os peixes estão vindo mais cedo este ano, mas ainda não podemos pescar e dependemos disso”, lamenta o pescador Mago, do Farol de Santa Marta, em Laguna.

Este ano, a temporada de pesca artesanal da tainha em Santa Catarina irá começar 15 dias antes, ou seja, no dia 1º de maio. “Nossa expectativa é das melhores possíveis. Ano passado, aqui no Farol, foram capturadas cerca de 40 toneladas em um só dia”, conta o pescador.

A expectativa deste ano é capturar mais de 2 mil toneladas de peixe até o fim da safra, que vai até 31 de junho. “Só acho que é pouco tempo para a gente pescar, ainda mais nós, que somos pescadores artesanais que sobrevivemos disso”, ressalta Mago.

O Estado catarinense tem o maior polo pesqueiro do país e emprega mais de 60 mil pessoas.



Veja Também
JEC aguarda instalação de geradores na Arena para enfrentar o Tupi esta noite
Criciúma recebe hoje o América-MG com meta de somar os primeiros pontos
Tubarão Futsal enfrenta o Foz Cataratas hoje à noite
Assaltante procurado é preso em Tubarão

Um dos assaltantes mais procurados de Tubarão foi preso ontem à tarde, pela Polícia Civil, por meio da Divisão de Combate a Furtos e Roubos.

O jovem, de 18 anos, é acusado de ser um dos envolvidos no assalto a uma marcenaria no bairro São Martinho. O crime foi praticado no último dia 5 de maio por quatro pessoas, que levaram do local cerca de R$ 40 mil.

A operação foi deflagrada na manhã de ontem para cumprir mandado de prisão preventiva. De acordo com os policiais, ele é um dos assaltantes mais procurados da Cidade Azul e possui inúmeras passagens por roubo, porte de arma e homicídios.

No assalto à marcenaria, o quarteto efetuou disparos contra funcionários e o proprietário do estabelecimento e o fato foi registrado como latrocínio tentado.

De acordo com o delegado André Crisóstomo, as investigações foram encerradas e os quatro autores do crime já foram identificados. Dois deles já foram capturados e a polícia permanece em busca dos outros dois assaltantes.