Vasco leva empate da Chapecoense em jogo de Maracanã lotado
Matéria via https://extra.globo.com/ / Postado dia 09-12-2019

Foi uma tarde de celebração no Maracanã, mas ela não foi completa pelo que o Vasco fez em campo: 1 a 1 com a Chapecoense. O empate sofrido nos acréscimos do segundo tempo deu um tom amargo à festa que a torcida fez, numa exaltação ao clube e a ela mesma. O Vasco se despede da temporada 2019 com um engajamento promissor para 2020, por mais que a realidade financeira e de títulos não seja animadora.

 

De qualquer forma, a torcida abraçou o time. E isso se viu em números. Primeiro, houve adesão em massa ao programa de sócios: já são 175 mil inscritos. Neste domingo, o Maracanã recebeu 61.028 pagantes. Não houve recorde do ano no estádio. Seis jogos com mando do Flamengo na Série A tiveram público pagante maior (contra CSA, Avaí, São Paulo, Santos, Palmeiras e Ceará). Até o Vasco x Flamengo, em Brasília, teve mais gente, mas a torcida cruz-maltina mostrou que o clube tem respaldo para pensar mais alto.

 

O evento no Maracanã esteve em um clima tão festivo que, no primeiro tempo, Guarín, Pikachu e Fellipe Bastos decidiram no pedra-papel-tesoura quem cobraria uma falta. — Resolvemos ali. Os três batem bem. Foi para ninguém ficar chateado. Os três treinam bem, o Ramon (assistente técnico) cobra bastante da gente — contou Bastos ao sair para o intervalo. Mas Guarín, o vencedor do jogo, não cobrou bem. Só no segundo tempo que o Vasco abriu o placar, depois de desperdiçar algumas chances. Yago Pikachu, de pênalti, foi o responsável por ampliar a festa da torcida vascaína.

 

Mas o enredo não foi completamente perfeito porque Vinicius Locatelli aproveitou o cochilo da defesa e empatou, já aos 47 minutos do segundo tempo. A mesma torcida que apoiou, cantou e festejou sentiu-se no direito de cobrar. “Queremos jogador” ecoou pelo Maracanã em um recado claro. Depois de dar o suporte financeiro, pagando ingresso e aderindo ao programa de sócios, a arquibacada vascaína quer resultados em campo.



Veja Também
CEI Cantinho da Alegria é reformado
Calçadas recebem reparos, roçagem e limpeza
Procon orienta sobre documentos necessários para abertura de denúncia

Foi uma tarde de celebração no Maracanã, mas ela não foi completa pelo que o Vasco fez em campo: 1 a 1 com a Chapecoense. O empate sofrido nos acréscimos do segundo tempo deu um tom amargo à festa que a torcida fez, numa exaltação ao clube e a ela mesma. O Vasco se despede da temporada 2019 com um engajamento promissor para 2020, por mais que a realidade financeira e de títulos não seja animadora.

 

leia mais ...

Laguna deve decretar emergência

Foi uma tarde de celebração no Maracanã, mas ela não foi completa pelo que o Vasco fez em campo: 1 a 1 com a Chapecoense. O empate sofrido nos acréscimos do segundo tempo deu um tom amargo à festa que a torcida fez, numa exaltação ao clube e a ela mesma. O Vasco se despede da temporada 2019 com um engajamento promissor para 2020, por mais que a realidade financeira e de títulos não seja animadora.

 

leia mais ...