Unisul tem conta e bens bloqueados
Matéria via DS / Postado dia 14-09-2018

A Vara do Trabalho de Palhoça determinou um bloqueio na conta da Unisul como também a indisponibilidade de bens móveis e imóveis da fundação. Além disso, determinou também a inclusão, na conta dos professores, dos haveres vencidos, e cláusula penal de 20% sobre os valores apurados no processo.

Segundo o parecer jurídico, foi determinado o bloqueio do valor de R$1.307.534,26; a indisponibilidade de bens imóveis e a restrição de veículos para transferência e circulação em nome da Unisul.

Segundo a ação, trata-se de demanda em curso desde novembro/2017, e que trata tão somente de verbas salariais. “Mesmo dada a importância e a urgência no pagamento dos salários, o acordo apenas foi firmado em maio/2018, passados cerca de sete meses do início da demanda. A data prevista para o cumprimento do acordo foi fixada em agosto, mas não foi cumprida pela Unisul”.

O procurador do sindicato autor da ação, o Sinproesc (Sindicato Intermunicipal dos Professores no Estado de Santa Catarina), disse que “as medidas restritivas aplicadas dizem respeito ao cumprimento de acordo anteriormente firmado, e os bloqueios respectivos se destinam justamente para garantir o pagamento dos salários aos funcionários da Unisul”.

O Sinproesc espera que com este bloqueio a Unisul apresente uma proposta e efetivamente consiga cumprir, “pois nos acordos anteriormente firmados não tínhamos esta certeza”, destaca.

O gabinete da reitoria afirma que está ciente da situação e reconhece tanto a dívida com o salário atrasado quanto o bloqueio de bens, e está se empenhando para resolver todas as 
situações, para honrar os compromissos. 

“No primeiro semestre deste ano, tivemos as contas bloqueadas por conta do atraso no pagamento de junho do ano passado aos funcionários. A Unisul entrou em negociação com o Sinproesc e ficou acertado o pagamento para este mês de setembro, o que acabou não sendo possível. Reconhecemos que não cumprimos o acordo, mas estamos empenhados em resolver a situação”, explica a reitoria.

Segundo a universidade, o bloqueio das contas gera um outro problema, já que acaba impedindo a realização de pagamentos emergenciais.



Veja Também
Futebol de base: Gravatal sediará competição nacional
Carlos Moisés se reúne com deputados eleitos

A Vara do Trabalho de Palhoça determinou um bloqueio na conta da Unisul como também a indisponibilidade de bens móveis e imóveis da fundação. Além disso, determinou também a inclusão, na conta dos professores, dos haveres vencidos, e cláusula penal de 20% sobre os valores apurados no processo.

Segundo o parecer jurídico, foi determinado o bloqueio do valor de R$1.307.534,26; a indisponibilidade de bens imóveis e a restrição de ve&iacu

leia mais ...

Times se preparam para o Catarinense
Motociclista não resiste e morre